Escolha do Terreno

Solo

Contrate uma empresa de sondagem para fazer a análise. Todo terreno tem suas peculiaridades e, geralmente, é formado por mais de um tipo de terra. Diante dessa situação, é preciso fazer a checagem da superfície para minimizar gastos com a fundação.

ENTENDA A COMO FUNCIONA A SONDAGEM

O método mais amplamente usado chama-se Standard Penetration Test (SPT). Nele, um tripé montado no local a ser estudado solta um peso de 65 kg, que cai e golpeia o solo até cravar um tubo metálico ( chamado de barrilete) na terra.
O número de batidas necessárias para enterrar essa peça indica a resistência do solo naquela camada (o procedimento é repetido, no mesmo ponto, a cada metro de profundidade, até encontrar o lençol freático e extratos mais firmes). A cada golpe, uma amostra é separada. Esse material é depois analisado por um geólogo a fim de precisar os tipos de solo encontrados no terreno e suas características.

Água, esgoto e luz

Toda a infra-estrutura deve ser executada durante a obra de acordo com o projeto. Normalmente, é reservada uma ligação provisória durante a execução do projeto e, após a finalização, é feita a solicitação nos órgãos competentes para a ligação definitiva. Observe se o local conta com estrutura para a ligação de água,  luz e rede pública de esgoto.

Topografia

Com três opções, plano, aclive ou declive, o lote poderá ser aproveitado pelo arquiteto conforme suas condições naturais. Terrenos em aclive proporcionam construções com paisagens deslumbrantes, contudo vale lembrar que é possível transformar um lote acidentado em plano, porém exigirá um custo mais alto.
TERRENO01
TERRENO02
TERRENO03

Encontrado o terreno,  verifique junto à prefeitura os seguintes itens:

1 – O que é permitido construir?
2 – A área é de reserva ambiental?
3 – Está embargada pela defesa civil?
4 – Está em processo de desapropriação?
5 – Se o terreno for de loteamento, procure saber se já está aprovado na prefeitura e se não há pendências. Exemplo: de infra-estrutura;
6 – Procure saber se está registrado no nome de quem está vendendo. Caso não esteja, precisará solicitar escrituras e provavelmente terá de pagar um taxa para regularizara situação;
7 – Se o solo estiver coberto de mato, solicite ao vendedor o corte para melhor avaliação das características da área;
8 – Verifique se o terreno apresenta demarcações bem definidas em campo, pois após a compra receberá uma planta com medidas e ângulos assinada pelo responsável que efetuou o levantamento topográfico;
DOCUMENTAÇÃO EM DIA
Considerada a parte mais burocrática é preciso solicitar ao vendedor todos os documentos listados abaixo para a realização de uma compra tranqüila e sem nenhum prejuízo.
- Certidão negativa de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)
- Certidão Vinterária que contém o histórico dos 20 anos e informações de vendas anteriores, penhora ou hipoteca;
- Consulte nos fóruns da cidade a Certidão dos distribuidores Forenses ( Cíveis, Fiscais e Justiça Federal);
- Certidão de Ônus Enfitêuticos;
- Certidão de Ônus Reais de Registro de Imóveis;
- Certidão do Registro Geral de Imóveis (RGI);
- Cópia da Escritura Pública e Registro de Imóveis;
- Averbação das obras existentes no terreno;

Voltar